Nota

Oi pessoas, tudo bem?

A banda entrevistada de hoje foi a Octopus, que surgiu no ABC Paulista e nos contou um pouquinho sobre divulgação e fortalecimento da Cena Underground da cidade.

De onde vocês são e como a sua música é aceita no local?
Nós somos o Octopus, do ABC Paulista, precisamente de São Bernardo do Campo. Nossa música vem sendo aceita com uma receptividade muito boa, ainda mais após o lançamento do EP “Jahaz”, ocorrido em junho. A música do Octopus vem atraindo pessoas de diferentes nichos musicais.
Muitas bandas questionam a questão da divulgação. Como vocês se organizam com isso? Todos ajudam?
Sempre colocamos como prioridade a qualidade da divulgação, a fim de atrair mais pessoas por meio de artes que chamarão a atenção, para passar uma boa imagem, já que nós que temos que cuidar desta parte e não tem como, música e imagem andam de mãos dadas. E sim, é necessário que todos os membros ajudem de alguma forma.
O que pode melhorar no Rock N’ Roll brasileiro?
O que pode e deve melhorar no Rock N’ Roll brasileiro, primeiro de tudo é essa segmentação e radicalismo que só acaba tornando tudo mais difícil, porque há muitas bandas muito boas, com algo valioso a dizer. Então o primeiro passo é abrir a cabeça para ouvir bandas novas, ir aos shows, criar demanda.
Como vocês ajudam a fortalecer a Cena e o que tentam transmitir?
Nós sempre achamos que a união entre as bandas, até de estilos diferentes, faz toda a diferença, então sempre procuramos nos unir com outras bandas e fazer algo relevante para a cena, correr atrás e fazer os nossos próprios corres.
Nenhum texto alternativo automático disponível.
Na hora de criar um novo som, o que é mais importante?
O mais importante é que sintamos a música é honesta, que vem da alma, assim sempre terá alguém que se identificará e conectará com ela.
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Sempre procurem por novas bandas, compareçam aos shows, pois vocês têm a força de manter a cena viva. Muito obrigado pelo espaço! Para quem não nos conhece, acessem nossa página no Facebook, lá vocês ficarão por dentro de todas as novidades, e ouçam o nosso EP “Jahaz”, de preferência no volume máximo!

Octopus | ABC Paulista

Anúncios
Nota

Oi pessoas, tudo bem?

No dia 2 de setembro o Agatacett´s Blog fez a cobertura do evento ”Dia de Diva e Dia de Astro”, que aconteceu na My Cast Agência para a pré-festa da icônica Isa Nakahara, atriz na novela Carinha de Anjo – SBT – e, pensando nisso, preparei um post exclusivo com dicas para fazer uma festa super fácil para o seu pequeno.

índice

O tema da vez foi ”astros mirins”, então a dica número 1 é que você pode adaptar o tema para os ídolos do seu filho ou filha, como por exemplo astros do Rock N’ Roll ou do cinema.

Na correria do dia a dia, não temos muito tempo para planejar uma grande festa sozinhos, então a dica número 2 é que você pode utilizar os espaços da sua casa para criar ambientes que contem uma história, mesmo que divididos, o que nos leva a dica número 3, ou seja, utilize os móveis e itens de decoração que você já possui para complementar o tema.

A dica número 4 é que, se você tem aquele amigo que saiba fazer algo bem bacana, como entretenimento, jogos, spa day ou toca algum instrumento, convide-o para mostrar suas habilidades aos convidados. A My Cast, a exemplo, levou uma massagista que fez também uma hidratação facial nas pequenas divas e nos nossos astros.

A dica número 5 vai ser o ponto da festa: prepare uma bela mesa com muitos doces. Eles devem ser fáceis de pegar (finger food), como cupcakes e brigadeiros e podem ter as cores da festa. Quando encomendado com alguns dias de antecedência, as confeitarias conseguem fazer uma verdadeira magia na mesa principal. Além de alimentar, os doces vão complementar toda a decoração da festa, encantando os convidados.

Já aproveito para parabenizar o trabalho maravilhoso feito pelas empresas La Bassani e seus deliciosos quiches, bolos e doces e a famosa Brigaderia, por seus brigadeiros deliciosos, que adoçaram o evento do início ao fim.

22

A dica número 6 é: faça uma sessão de fotos temática com os convidados (no evento, o Higor Wood e a Thais Yokoyama deram conta do recado). Eles vão se divertir com toda a produção e poderão postar as fotos em suas redes sociais com uma hashtag da festa, a Isa escolheu #NakaharaParty para os seus posts.

Festa que é festa precisa de uma recordação especial. Você pode preparar um brinde (handmade – feito à mão) ou deixar isso com empresas especializadas, como a Original Paper e suas fofuras personalizadas, a Silvia Polito e seus lindos bichinhos de pelúcia ou a Innovare e aqueles maravilhosos diários de viagem, sendo a nossa dica número 7.

E claro que a dica número 8 é a playlist! Escolha músicas que tenham ligação com o tema e você pode separar um pedacinho do espaço para servir como pista de dança.

Seguindo esses passos, a festa do seu baby vai ser um verdadeiro sucesso e a diversão vai ser garantida até mesmo para os adultos!

 

Faça a festa | Kids

Nota
Oi pessoas, tudo bem?
Hoje entrevistei o artista solo Victor Mendes, que criou letras super fáceis para as suas músicas e nos explica o porquê dessa escolha. Vem conhecer mais sobre esse artista e compartilhe com seus amigos!
Suas letras são simples e fáceis de decorar. Isso é proposital?
Sim sim! Mas nem sempre foi assim: quando comecei, gostava de fazer textos com maior nível de complexidade e, por vezes, com letras abstratas. Até que um dia eu fiz uma música simplona com 4 acordes “caretas” (tétrade padrão sem inversões) e gostei muito da repercussão: quando apresentei à primeira vez em show já tive uma receptividade muito boa do público.
E essa também é a minha verdade, porque eu sempre gostei muito de ouvir e estudar o POP (além do óbvio Rock N’ Roll), então me dediquei a tentar fazer composições de fácil assimilação e que tentem proporcionar uma identificação rápida e um entretenimento mais leve. Na verdade, acho que é porque estou vivendo, de fato, uma fase muito leve de minha vida!
Os vídeos dos singles que você produz são muito bem gravados e planejados. Como funciona a sua equipe?
Eu fiz parte de uma banda e gostei muito. Por diversas razões a vida me conduziu hoje a uma carreira artística solo. Embora seja eu que assuma o trabalho de composição e produções musical e executiva, existem pessoas que me auxiliam bastante! Conto com auxílio nos bastidores administrativos do Julio Salinas e, também, do Renan Matias – dois dedicados profissionais e, a essa altura, já dois amigos. Possuo uma banda fixa no RJ; e, em SP, ainda há uma certa rotatividade dos músicos.
O Agatacett’s Blog divulga o bom e velho Rock N’ Roll, mas seu estilo é diferente. Como você se define?
Durante muitas vezes não fiz a menor ideia do que responder a essa pergunta que é realmente muito frequente e, claro, importante. Hoje, diria: Pop-Rock (seja lá o que isso signifique rs)
Pode montar uma playlist com suas cinco músicas favoritas?
Minha playlist atual, sem ordem hierárquica de preferência:
  1. November Rain – Guns N’ Roses
  2. Bohemian Rhapsody – Queen
  3. Slow Motion Bossa Nova – Celso Fonseca
  4. Sir Duke – Stevie Wonder
  5. Hey Jude – Beatles

 

Tem algum conselho para os músicos brasileiros?
A vida musical não é nada fácil, mas é a coisa mais deliciosa de se experimentar! Faça com bastante amor, estude muito! Estude teoria musical, seu instrumento, gestão, marketing, seja eclético e tente pensar fora da caixa. Use o dobro do tempo que você já usa para compor letra de música: é esse o principal mecanismo de identificação pelo público, embora muitas vezes os músicos sejam a ela negligentes!
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Espero que tenham se interessado pelo meu ponto de vista! Fico feliz em ver as pessoas ainda se interessando por música de qualidade: O trabalho aqui no blog está de alto nível! Deixo aqui meu convite para acompanhar meu trabalho nas redes sociais, sempre como “/umvictormendes”. Saudações Fraternas!!!!

Extremamente Fácil

Nota
Oi pessoas, tudo bem?
Por que ser ”do Rock” no Brasil é tão difícil? Freud explica! Ou melhor, o Jeferson, vocalista da banda Hevogan explica a sua visão da música nesse país tropical. Curtiu? Então já compartilha com seus amigos, para mudarmos esse conceito!
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e barba
Para vocês, fazer Rock no Brasil é difícil?
Fazer rock no Brasil é muito difícil!!! E a culpa principal é dos próprios rockeiros que não tem união e, em compensação, os outros estilos estão a todo vapor, quando um artista cresce, leva uma turma com ele e por mais ruim seja o trabalho deles… Estarão sempre em evidência.
Qual foi a maior conquista da banda até o momento?
Lançamento do nosso primeiro EP que se chama “outra direção”. Por mais simples que pareça, deu muito trabalho rsrs… Poder registar foi uma grande conquista
Na hora de divulgar, vocês têm algum conselho para os músicos?
Conselho básico: se coloque no lugar do público.
Você teria paciência em escutar por uma hora um show da banda que você não conhece a música? Você como público quer curtir e cantar junto, então muita cautela ao divulgar seu som, vai conquistando aos poucos quando menos esperar a sua música estará na boca da galera.
Você tem uma letra autoral favorita? Qual?
A música favorita se chama”Felicidade Relativa” e retrata que vale a pena fazer de tudo para ficar com alguém que você realmente ama.
Qual frase você leva como algo marcante na sua vida? 
Gratidão e honestidade sempre!!
Ser grato a tudo que você já conquistou e ser sempre honesto para que suas conquistas sejam dignas pois assim você sempre andará de cabeça erguida.
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Salve galera!! Aqui é o Jeferson Emídio vocalista da banda Hevogan, Suzano SP.
Estamos a 10 anos na luta … Sempre levando o nosso rock poesia para o nosso público.
Agradeço  Agatacett’s Blog por fortalecer a cena, só assim leitores podemos conquistar o nosso espaço, com muita união e trabalho.
Forte abraço!!!

Hevogan | A dificuldade

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Todo mundo sabe que ser músico no Brasil é bem complicado, não é? Mas o David contou para nós um pouco sobre essa vida tão inspiradora. Confira e compartilhe com seus amigos!

Uma coisa que me chamou a atenção foi capa do seu álbum. Pode falar um pouquinho sobre ela?

Bom, em primeiro lugar, para falar sobre a capa, eu preciso falar sobre o nome do álbum, que é ”Talvez? Não sei!”. Um disco sobre a vida, sobre duvidas e algumas raras certezas.

Certezas e dúvidas que transitam em todo disco. Falo de fuga, de encontro e esses são alguns dos motivos para que eu apareça tapando os olhos com as mãos. O ato de tapar significa a fuga e o encontro comigo mesmo.

A capa em vermelho simboliza o amor, e as rosas negras flertam com a melancolia de algumas canções, mas significam também uma nobreza, pois só é oferecida aos que realmente merecem.

A canção que abre o disco chamada ”Viagem” fala nas entrelinhas sobre vida e morte.

 

Você tem alguma inspiração nacional?

Sim, E com enorme prazer sou grande fã da musica brasileira em geral.

Nomes como Humberto Gessinger, Duca Leindecker, Belchior, Caetano Veloso, Cartola e Cazuza são grandes inspirações para mim. Bandas como Legião Urbana, Nenhum de Nós, e vários que contribuíram com o Rock brasileiro. A lista é extensa e vai de Adoniram Barbosa á Zeca Baleiro. 

 

Na sua opinião, o que falta para os jovens de hoje?

Bom, hoje eu acredito que com o poder de informação que temos, é imprescindível que o jovem busque a informação com qualidade. Falo de qualidade na questão mais intelectual do sentido. Praticar a leitura, se orientar, se posicionar.

Os jovens de hoje, acredito eu, tem tudo nas mãos para construir um país mais sério e honesto, mas falta um pouco de lucidez por grande parte e incentivo cultural.

Abranger mais os temas, educar e orientar os jovens de forma eficaz em todos os sentidos.

 

Música é cultura, cultura é acessível? Como você vê essa relação?

Música é cultura, e além disso, música é identidade. Você conhece um país, um estado, uma cidade através de sua música, que é uma forma digna de informação. Não só de entretenimento.

Hoje o nosso país e o mundo atravessa um período complicado, pois a economia influencia muito em tudo, sendo assim, a música se torna um produto, e o produto que vende mais, certamente terá mais fácil acesso. Alguns gêneros são deixados de lado, devido a este problema. Musica que vira produto, que vira dinheiro, que vira consumo, consumo que vira acesso. 

Este é um grande problema atual, pois uma das partes mais importantes da musica é o que ela transmite, onde ela chega, sobre o que ela fala. E devido ao ”boom” da musica pop e o próprio sertanejo que falava sobre o sertão, hoje veem suas raízes bebendo até cair. 

A imagem pode conter: 1 pessoa

 

Pelo que você vê, sua música é bem aceita para o público em geral?

Eu faço Rock, de qualquer forma é Rock. Então, sendo assim para uma grande parte do publico fica difícil uma aceitação, devido ao ”boom” que mencionei na resposta acima, mas de qualquer forma, minha musica possui um formato simples, com estrofe e refrão, cujas letras são cotidianas, quase crônicas. Escrevo minhas canções e além de ser escutada, ele pode ser lida como versos.

Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?

Galera! Apoie toda forma digna de informação e arte! Busque! Encontre!

Hoje temos acesso ao que quiser, basta um click.

Compartilhe ideias como este Blog, vale a pena, é um suspiro de ar nesse mar que navegamos!

Seja sempre um incentivador, o mundo tem críticos demais!

 

Grande abraço 

David Ballot.

Talvez? Não Sei! | David Ballot

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Hoje eu vi falar um pouquinho sobre uma das últimas escolhas que fiz na minha vida, parar de comer carne!

 

Resultado de imagem para vegetarianismo

 

Não, eu não passo fome. Eu optei por ser ovolactovegetariana (ainda consumo ovos e laticínios) após uma aula no meu curso de Marketing, quando um dos meus professores nos contou como os cavalos eram tratados para que sua carne, mesmo que não recomendado, fosse consumida. E a verdade é que, depois disso, comecei a lembrar de muitas cenas bizarras que eu já tinha visto, como um vídeo 360º que mostrava a situação em que os porcos e leitões viviam e um caminhão de frigorífico com as portas abertas, mostrando os bois quase inteiros pendurados para o açougue.

 

Comecei a pensar se eu gostaria se alguém cortasse meu corpo para fritar um bifinho ou para comer aquele churrasco saboroso no fim de semana, então percebi que justo eu, que sempre amei os animais incondicionalmente, estava me alimentando deles. Eu sei que isso não vai mudar o mundo e que ainda sofro sérias tentações com a culinária japonesa, mas posso dizer à vocês que me sinto mais leve quando eu como, que o meu cardápio é super rico em vitaminas, proteínas e carboidratos que preciso e ainda por cima, me sinto muito mais feliz em saber que nenhuma vida foi destruída para que eu pudesse me alimentar e manter a minha saúde.

 

Eu não espero e nem quero que você se torne vegetariano ou vegano após ler esse texto, mas como tenho muita dificuldade de me alimentar fora de casa, pois poucos restaurantes possuem opções para esse público, acho interessante que as pessoas saibam que o vegetarianismo e o veganismo existe sim e que é possível viver e conviver de uma maneira muito mais saudável e, ainda por cima, contribuir para um mundo melhor.

 

XoXo Agatacett

 

 

Resultado de imagem para vegetarianismo

VGTRNSM!

Nota

Ossos Cruzado | Clube da Luta

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

 

Nesses últimos tempos, tive a oportunidade de conversar sobre meu blog com muitas pessoas – médicos, professoras de ballet, profissionais de Marketing (minha profissão também), gerentes de RH, etc. – então decidi responder aqui as quatro perguntas que mais me fazem sobre o Agatacett´s Blog.

 

 

Quem é você e o que você faz?

 Meu nome é Agata Santos, tenho 18 anos, curso Gestão em Marketing, sigo minha profissão, mas também sou blogueira a sete anos e faço isso por amor, mas considero parte do meu crescimento e profissão também.

 

Blogueira? Mas você fala sobre o que?

 Sim, blogueira! Eu falo de Rock N’ Roll. Divulgo bandas do cenário Underground do Brasil e do mundo, além de falar sobre cultura, religião, política e todo meu crescimento e descobertas. Decidi que lá seria o meu diário e relato tudo o que aprendo.

 

Como você divulga seu blog?

 Todas as visitas do Agatacett´s Blog até o presente momento foram conquistadas de maneira orgânica, sem posts patrocinados, ou algo do gênero. Conto com ajuda dos meu amigos, familiares, páginas, grupos no Facebook e, é claro, o público mais importante para mim, os músicos, integrantes de bandas e da nação do Rock N’ Roll.

 

Ta, mas o que você ganha com isso?

 Eu ganho credibilidade em um nicho de atuação muito difícil, que é falar de Rock N’ Roll, além de apoio para continuar lutando em prol da acessibilidade da cultura para todos de maneira gratuita. Já ganhei dinheiro sim, patrocínio, produtos e ingressos para muitos lugares legais, mas nada supre o amor que eu sinto pela música e isso já é o suficiente para eu continuar o meu trabalho.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e close-up

Tudo que é postado e divulgado no Agatacett´s Blog é escrito com muito amor e visa unir mais, tanto a nação do Rock N’ Roll, como as pessoas que podem colaborar para que o mundo melhore com pequenas atitudes. Então, quando você tiver a oportunidade de ajudar um amigo, dando like em uma música, comprando um ingresso para seu show ou apenas recomendando o site, você já estará ajudando para que portais como esse e para que bandas como as que eu divulgo consigam se fortalecer e disseminar mais boas ideias, convenientes a todos.

 

XoXo Agatacett!

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

 

 

 

 

Entrevista Comigo Mesmo

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

 

A banda entrevistada de hoje foi a Enzur, que leva em seu nome um significado bem interessante. Quer saber mais sobre isso e ainda conhecer as inspirações desses caras?

Então continue lendo e compartilhe esse post com seus amigos para ajudar a fortalecer a Cena Underground do Rock N’ Roll!

 

A imagem pode conter: 1 pessoa, texto

Essa é uma das perguntas que eu mais gosto de fazer para as bandas que entrevisto. Como escolheram o nome da banda?

Bem, o nome da banda ele foi escolhido pelo vocalista Luiz Henrique, que quando formou a banda já tinha esse nome, o nome Enzur e uma variação para Enzo, e o significado que dizer “O iluminado, aquele que caminha em linhas retas, o escolhido”.

 

Quanto tempo de vida a banda tem? O que vocês sentem quando sobem no palco?

A banda tem 2 anos de vida, a cada show a sensação ao subir no palco e diferente mais sempre uma adrenalina e o nervosismo pois nunca sabemos qual vai ser a resposta do publico ao nosso som, mais sempre vem sendo positiva.

 

Onde vocês moram, o Rock N’ Roll e tal estilo é reconhecido de qual maneira?

Nosso estilo e o Hardcore, ele já foi mais popular mais ainda e muito forte dentro do cenário do Rock N’ Roll.

 

Onde vocês acham que conseguem chegar com a música? O que já consquistaram?

Sim, queremos fazer com que nossa musica chegue a cada vez mais pessoas e acreditamos nisso. A nossa principal conquista foi que, depois do lançamento da single, chegamos a tocar no programa Morde e assopra na rádio Energia 97 FM e isso foi muito gratificante para a gente.

 

Qual foi a banda que te inspirou a ter o seu próprio grupo?

Link Park, Muse, CPM22, Metallica, Fresno e Scalene são as nossas referencias de som.

 

Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Sim, que curtam a nossa página no facebook, e também adicionem a nossa single Alienado nas plataformas digitais e principalmente que vão aos shows e apoiem a cena underground.

 

 

Enzur | O Iluminado

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

A banda Crucifyce ganhou a votação para Banda do Ano 2017 em parceria com a Consultoria de Marketing T2M. Para comemorar, temos uma entrevista nova com a banda que ficou entre as finalistas para abrir o show do Evanescence e que ganhou espaço em blogs internacionais, além de ter a música de trabalho lançada no Spotify.

A banda venceu na votação do Agatacett’s Blog para representar o blog em 2017. O que dizem sobre isso?
Estamos muito felizes, a votação contava com várias bandas excelentes, nós nem imaginava que ficaríamos em primeiro haha. Gostariamos de agradecer a todos que votaram e também a Ágata Santos, administradora do blog. Desde de que fizemos a primeira entrevista para o blog tivemos bons resultados.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, noite e atividades ao ar livre

O que mudou e quais são as novidades da Crucifyce desde a primeira entrevista que cederam para o blog?
Recentemente gravamos nosso segundo clipe, estamos aguardando para pública-lo, também estamos fechando parcerias com algumas rádios independentes de várias cidades do país, como a rádio Na Orelha Fm ,do Rio de Janeiro, e a rádio Univates FM, do Rio Grande do Sul, em troca estamos os divuldango em nosso site http://www.crucifyce.com.br, e também estamos divulgando nossa música de trabalho (Human Waste) nas redes sociais e estamos conseguindo um resultado muito bom. Também estamos compondo novas músicas para o próximo CD.

Ultimamente, as bandas estão um pouco quietas na cena, não está havendo muita movimentação. Isso é verdade? Vocês estão sentindo isso?
Um pouco. Os eventos underground estão parados, pelo menos na região aonde vivemos e é complicado, pois em eventos assim os organizadores custeam do próprio bolso e nessa crise política/financeira que vivemos fica cada vez pior. Mas as bandas sempre tem alguma atividade, ou gravação, ou composição de novas músicas, ou tirar fotos etc. Mas esperamos que os show voltem pois sentimos falta de um mosh, de tocar e de bangear haha.

Qual será o próximo passo da banda?
Estamos aguardando o clipe ficar pronto para lançarmos o mais rápido possível, lançaremos o clipe e um making of especial para nossos ouvintes. Se inscrevam em nosso canal para ficarem ligados. Estamos fazendo algumas alterações no nosso site para vender nosso merch online e estamos compondo músicas novas também.
E em breve divulgaremos as novas camisetas e adesivos.

Vocês já possuem shows agendados ou algum lançamento em vista?
No momento não temos nenhum show confirmado, mas estamos vendo a possibilidade de tocar em um bar aqui da cidade chamado Laboratorio96 com outra banda muito conhecida daqui chamada Project Black Pantera. Há previsão também do lançamento do clipe da nossa música Human Waste.

Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Gostaríamos de mandar um abraço para nossa amiga Ágata Santos, dona e administradora deste blog, e gostaríamos de mandar um salve para todos os leitores, continuem apoiando a cena, vamos fazer com que o rock ganhe força total novamente. É complicado ter banda de rock/metal no Brasil, mas com a ajuda e apoio de todos podemos fazer com que o rock ganhe força novamente. \m/

A imagem pode conter: noite e texto

Vencedores | Crucifyce