Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Conversei com o Dona, vocalista da banda Cumpadres e fiz algumas perguntinhas bem diferentes, vamos conferir o resultado e o som deles?

Muitas bandas fazem músicas criticando a situação atual do país e podemos dizer que não estamos em uma época fácil. A banda Cumpadres também se preocupa com essa crise?

A situação atual do país está muito complicada, todo mundo está sentindo na pele os efeitos desta crise. A música, além de entretenimento, é uma ferramenta que deve ser usada pra levar informação para as pessoas, e nós como músicos nos preocupamos sim com essa crise e com outros problemas do dia dia, e sempre que surge alguma ideia legal de composição nesse sentido a gente aproveita.

 

Quais as influências da banda?

Nossas influências vêm das bandas que a gente cresceu ouvindo, as principais são Ramones, AC/DC, Led Zeppelin, Red Hot Chili Peppers, Rage against the Machine, Guns N´ Roses e Charlie Brown Jr.

image

A música pode influenciar na sociedade? Como?

Sim. Levando cultura e informação pras pessoas.

 

Foi fácil reunir pessoas que, como você, queriam seguir o caminho da música?

Não, não foi fácil. Mas com persistência e fé no que a gente faz as coisas vão acontecendo.

 

Para você, o que falta para o sucesso e qual a importância da mídia?

O sucesso eu acho que é uma consequência de muito trampo, entrega e vontade de fazer as coisas acontecer e isso não falta aqui no Cumpadres, então estamos no caminho certo. A principal importância da mídia eu acredito que é o número de pessoas que podem conhecer o seu trabalho através dela, a divulgação.

 

Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Opa sim..com certeza! Galera..ouçam o som do Cumpadres, mostre para os amigos..para o pai, para a mãe, para a tia..rsrs..visitem nossas páginas na net e é isso ae! Rock’n’Roll na veia!!

 

 

Cumpadres | Uma conversa diferente

Anúncios

Influência Musical – Gabriel Den

Padrão

O entrevistado deste sábado para o projeto foi o Gabriel Den

Com quantos anos você entrou na banda?

Nessa atual banda com 18 anos.
Com qual idade você começou a ouvir esse tipo de música?

Comecei a escutar rock em geral com 8 anos de idade.
O que você escuta influencia sua maneira de pensar?

Depende da situação sim, normalmente o que eu ouço já é o que penso e quando escuto algo diferente eu fico pensando se o jeito que penso é certas, mas realmente depende muito.
Com quantos anos e como começou a tocar ou cantar?

Comecei a tocar com 10 anos de idade, foi bem engraçado pois eu gostava de rock e não sabia tocar nada, ai eu falei para um amigo que já tocava: “vamos fazer uma banda” e ele disse “vamos, compra um baixo e vamos fazer” de pois disso eu comprei o baixo e fiz bastante tempo de aula cheguei a me formar no curso, e durante esse tempo que toco (vai fazer 9 anos) tive muitas bandas.
Tem algum recado para os leitores do blog?

O meu recado é…pessoas deste Brasil enorme, ajudem bandas independentes, novas e etc.. existe bandas extremamente boas porem não conhecidas e com a ajuda de vocês elas vão conseguir se tornar algo !

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Entrevistei o Vinícius, da banda The Surface que é a representante do blog em 2015, quer saber mais sobre a banda? Continue lendo.

 

Agatacett´s Blog: Em resumo, de onde veio a ideia de ter uma banda?

Vinícius Ribeiro: Na adolescência eu era atleta, disputava atletismo e futsal. Aos 16 anos me lesionei no joelho e acabei ficando incapacitado de continuar disputando em alto nível e acabei achando na música o conforto necessário para superar esse problema.
Comecei tocando Punk Rock e Hardcore com a banda 288fq, foi nessa época que conheci o palco, o público e a adrenalina de tocar as suas próprias composições e percebi que gostaria de continuar fazendo isso na vida toda. Fui passando por diversas bandas e atualmente estamos felizes com o The Surface e com a musicalidade que estamos atingindo.

ACB: Você acha que esse é um sonho clichê adolescente, assim como o ter o primeiro carro ou coisas assim?
Vinícius: Não é um clichê, apenas fazemos o que gostamos de fazer! Algumas pessoas se divertem com esportes, outras com carros, no nosso caso a música nos move e nos motiva à sempre melhorar e sempre criar novas músicas.
Nós da banda The Surface não somos diferentes das outras pessoas, estamos sempre em busca de transformar o nosso trabalho em algo prazeroso e se for possível viver da Nossa música realmente seria um sonho realizado! O ser humano precisa de metas e objetivos sim para evoluir, mas acredito que o sonho é o alimento da alma.
ACB: Você toca algum instrumento em especial? Como aprendeu?
Vinícius: Sou baixista, sempre gostei da sonoridade dos graves. É um instrumento muito importante em qualquer estilo de música e a gama de técnicas do contrabaixo é muito grande! Como quase todo bom roqueiro sou autodidata, mas conforme o tempo foi passando tomei aulas do instrumento
ACB: Qual o princípio para seguir a carreira musical?
Vinícius: Ter prazer em fazer música e tocar para si mesmo, se você estiver se agradando a chance de agradar o seu ouvinte é muito maior. O importante é ter certeza do que você espera da música e não se frustrar se o retorno monetário não for imediato, nesse seguimento o dinheiro é consequência do seu trabalho.
 ACB: De onde veio o nome The Surface?
Vinícius: The Surface traduzido para o português significa ´a superfície`. O nome representa  a idéia de que, por mais que algo ou alguém decole, vai sempre existir `a superfície`, ou seja, independente do trabalho realizado e dos objetivos alcançados, jamais se perdem as raízes e influências.
 ACB: Você se lembra qual foi a primeira banda que ouviu?
Vinícius: No meu caso, comecei a gostar do formato “banda” com os Mamonas Assassinas em 1994, tinha 9 anos na época e achei muito legal e divertido essa brincadeira! Fui atrás das influências deles e cheguei aos Raimundos, depois aos Ramones e por consequência disso tido comecei tocando Punk Rock e Hardcore, com a evolução da musicalidade fui mudando o estilo, mas nunca deixei de gostar do bom e velho Punk HC!
ACB: Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Vinícius: Nunca desista do que te deixa feliz! Se te faz bem continue, se faz mal retire da sua vida imediatamente! A vida é muito frágil para se perder tempo fazendo coisas que não te trazem felicidade!

Entrevista The Surface

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Entrevistamos o Gilles, integrante da banda Abstynencya, parceria do blog. Confira um pouquinho das promessas para 2015.

 

 Agatacett´s Blog: Olá Gilles, seja bem vindo ao Agatacett’s Blog, espero que aproveite a nossa parceria

 

Gilles: Oi Agatacett…eu que agradeço por fazermos parte do blog…e com certeza esperamos aproveitar e crescer cada vez mais a parceria…

 

ACB: Como surgiu o nome da banda?

 

Gilles: Eu e o Alan(guitarrista) fundamos a banda em 2008 mas já tocávamos juntos desde 2004 em outros projetos. Nós não tínhamos um nome definido e a minha ex-namorada sugeriu que fosse Abstynencya…e na hora que lemos gostamos do nome justamente por ser uma época que estávamos com poucas bandas de rock relevantes…e também por sermos uma banda que fala bastante de política…então pela falta de políticos honestos e bons no poder e de bandas com atitudes mais agressivas, mais contestadoras…por sentirmos “abstinência” disso…adotamos o nome de Abstynencya para a banda…

 

ACB: Qual a sua opinião sobre um blog falar e dar espaço para bandas independentes ?

 

Gilles: Cara eu acho isso muito bom…acho surreal…por que hoje em dia as casas de shows e produtores só querem saber de bandas covers ou bandas consagradas…então as bandas independentes acabam sem espaço para divulgar o seu trabalho…então ter um blog que abra espaço para nós independentes é muito bom e temos que valorizar e se ajudar na cena…

 

ACB: Isso é ótimo, acho importante dar espaço para pessoas com tanto talento! Mas algum fã da banda já fez algo fofo, estranho ou diferente para vocês? haha

 

Gilles: E cabe a nós agradecer o espaço e fazer valer com músicas que realmente digam alguma coisa…

 De cabeça não me vem nada…ainda não somos uma banda com fãs fervorosos…rs…temos os amigos que vão em shows independente de aonde seja(e claro que já tocamos em alguns “buracos”…)…mas alguma atitude mais estranha ou diferente de fã não lembro agora…
ACB: Bom, é normal, mas tenho certeza que ainda vão bombar muito e quero postar todas as novidades aqui no blog.
Gilles: Com certeza…e sempre que tivermos novidades(que serão muitas em 2015)falaremos em primeira mão para o blog.
ACB: Isso é uma promessa? Haha. Quando decidiu que queria viver de música?
Gilles: Sim…e promessa é dívida…rs…Já posso adiantar q ano q vem iremos lançar nosso segundo EP.
 Eu não tenho essas histórias de que canto desde os 2 anos e sempre quis ser músico…rs…eu sempre gostei de Rock’n Roll…mas não pensava em fazer nada na área…aí com 14 anos eu fui no meu primeiro show de rock…foi em 2002…show de lançamento do CD Rosas e Vinho Tinto do Capital Inicial…foram 2hrs de show…e eu vendo aquilo fiquei impressionado…eu pensei comigo mesmo vendo o show ” cara eu preciso ter uma banda de rock”…aí sai do show decidido a montar a minha própria banda…então virei músico vendo um show de rock…que é a melhor experiência que alguém pode ter na vida…
ACB: É uma bela história, principalmente por não ser clichê. E por que escolheu o Rock N´ Roll como estilo?
Gilles: Meu pai sempre gostou de rock…e eu com 2 anos já ouvia rock com ele sentado no chão da sala (nada de ouvir discos da xuxa…já era Rock’n roll rs…) então eu cresci ouvindo rock. Tem 3 bandas que eu lembro nitidamente de ouvir com eles sentado no chão da sala: Ramones, Kiss e Iron Maiden.
ACB: Tem algum recado para os leitores do blog?
Gilles: Primeiro gostaria de pedir que escutassem nosso som no soundcloud, entrasse na nossa página do face porque lá sempre tem as novidades e notícias da banda. Queremos conhecer e ver todo mundo que curta Rock’n roll e o nosso som. Para os leitores do blog que entram para conhecer bandas novas, continuem assim, entrem, divulguem e espalhem o blog porque é uma atitude muito foda da Agatacett de apoiar a cena independente…e pra você que entra no blog atrás de inspirações…monte sua banda…crie seu som com vontade e paixão pelo que faz…por que é difícil fazer rock no Brasil…mas não existe nada mais gostoso…e não esqueçam…Rock’n Roll sempre!!!!
E nas palavras do AC/DC…a todos os rockeiros…nos saudamos vocês…

Entrevista com a banda Abstynencya

Nota

-Movimento Punk

 -Mosh

 -Anarquia

 -Movimento geral e objetivos

 -Atualidade

 -Top 3 

 

 O que começou com a música (Sex Pistols entre outras) se tornou um movimento com força total contra algo que era julgado errado por quem o seguia.

Muitas pessoas aderiram ao movimento e outras bandas surgiam, como por exemplo, The Ramones.

Mosh é uma ”dança” em grupo do movimento punk, para quem vê, não parece nada mais além de uma espécie de briga entre os fãs.

Anarquia é uma ideologia que iniciou com a geração punk que diz que uma sociedade pode se manter estabilizada mesmo sem um governo superior a sociedade, ou seja, uma sociedade controlada é uma sociedade sem governo. No Brasil esse movimento tomou força durante as lutas por sindicatos trabalhistas.

Os anarquistas tinham como objetivo criar uma sociedade que não precisasse de um líder, mas sim de liberdade individual e para que isso acontecesse, eles iriam contra tudo e contra todos.

O movimento punk perdeu forças enquanto os anos passavam, mas como dizem, o punk não morreu

T.O.P. 3

Um pouco de história, música ou sei lá (Punk)

Nota

Cidade de Nova York, N. Y. C, formosa quando quer ser

Couro preto, calça com furos no joelho, não posso tocar em nenhum baile de colegial

Som obscuro, ouça-o ir, Ouça-os no rádio

Misfits, Zona do crepúsculo

R-A-M-O-N-E-S, R-A-M-O-N-E-S, RAMONES!

Rock menino mau, Roll menino mau, Gabba Gabba veja-os ir

C Jay, pé na tabua! Ouço o Marky chutar alguns traseiros

Vá, Johnny, vá, Vá, Vá, Tommy

Misfits, Zona do crepúsculo

R-A-M-O-N-E-S, R-A-M-O-N-E-S, RAMONES!

Garotos maus depois, garotos maus agora, bons amigos, mau, mau

Continue assim, rock and roll, boa música salva sua alma

Dee Dee, ele saiu de casa, Joey, me telefone

Misfits, Zona do crepúsculo

R-A-M-O-N-E-S, R-A-M-O-N-E-S, RAMONES!

R.A.M.O.N.E.S

Nota

Dizem por ai que o Rock N´Roll voltou com tudo, mas a modinha veio mais forte ainda.

Não sei porque , mas todas as garotas que querem ser rockers compram primeiro uma CAMISETA DO RAMONES, saem por ai cantando HEY HO LET´S GO e acham que uma estrela de ”ponta cabeça” é o simbolo mais satânico do mundo. Agora, todo mundo é a favor da ANARQUIA!

Bandas e  assuntos relacionados ao rock realmente voltaram com tudo em 2013, em capas de revistas, a volta da explosão da banda Kiss e Guns N´Roses, shows como Slash, entre outros, mas isso não justifica o uso do nome de uma banda para ganhar status na sociedade com base no sucesso do Rock N´Roll.

The Ramones foi uma banda muito influente no subgênero punk e teve todo o reconhecimento merecido, além disso, Blitzkierg Bop foi um verdadeiro sucesso, mas agora, a banda e suas camisetas e símbolos viraram uma porta de entrada para o mundo do rock.

Ser rockeiro não é ouvir uma música e sair comprando tudo quanto é camiseta de banda que encontrar.Isso demora, pois tem-se uma planilha de subgêneros, bandas e culturas para conhecer e vivenciar, influências e pensamentos diferentes para entender, então não é uma camiseta, símbolo ou cor de cabelo que fará você ser a mais rebelde entre uma sociedade republicana.

A anarquia não é bagunça, então pode parar de pensar que sair por ai quebrando tudo é forma de rebeldia ou de governo, a anarquia é só um sistema contra todos os outros sistemas governamentais mantendo a ordem na sociedade.

Assumir a própria identidade não é um erro, é uma revolução, então não ”pague” de rocker ou se anárquico se esse não for seu verdadeiro destino.

A Modinha Do Rock N´Roll

Nota

BANDAS DOS DESENHOS ANIMADOS

Duas bandas que marcaram a história do rock foi Guns N´Roses,onde o guitarrista Slash teve uma participação especial em um dos desenhos da Disney e o baixista Duff tem sua cerveja nos Simpsons,que também dividiu o palco com a música da banda The Ramones.

VOZES DO ROCK NACIONAL-TOP 3

3-Paulo Ricardo

2-Cazuza

1-Renato Russo

VOZES INTERNACIONAIS-TOP 3

3-Axl Rose

2-Kurt Cobain

1-Nicke

VOCAL FEMININO-TOP 3

3-Simone Simons

2-Pitty

1-Amy Lee

MELHORES GUITARRISTAS GLAM/HARD-TOP 3

3-E.Van Halen

2-Slash

1-Jimmy Hendrix

DIA MUNDIAL DO ROCK

Em 13 de julho de 1985, Bob Geldof organizou o Live Aid, um show simultâneo em Londres, na Inglaterra, e na Filadélfia, nos Estados Unidos. O objetivo principal era o fim da fome na Etiópia. O evento chamou a atenção por contar com a presença de muitos artistas famosos na época. Entre os participantes, estavam The Who, Status Quo, Led Zeppelin, Dire Straits, Madonna, Queen, Joan Baez, David Bowie, BB King, Mick Jagger, Sting, Scorpions, U2, Paul McCartney, Phil Collins(que tocou nos dois lugares), Eric Clapton e Black Sabbath.

DIA MUNDIAL DO ROCK

Citação

Onde ouvir: http://ilmar09.wix.com/rardyss#!musica/c1x9v
Contato profissional: (11) 9 9762-0898 ou (11) 9 7435-3740
Site: www.flavors.me/Rardyss
Twitter: www.twitter.com/rardyss
Youtube: www.youtube.com/Theilmar09
Biografia

A Banda toca clássicos do Rock and Roll e musicas próprias.
Tem seu som baseado em diversas vertentes do Rock and Roll,como Hard Rock,Rockabilly …

Descrição

Vocalista: GILDENIO HARRISON – http://www.facebook.com/gildenio.carvalho
Baixista: GILDECY BODÃO – http://www.facebook.com/gildecy.carvalhodesousa
Baterista: LORD WELLINGTON

Influências Kiss,Ac Dc,Warrant,Motley Crue,Iron Maiden,Journey,Whitesnake,Bon Jovi,Black Sabbath,Ramones,Elvis Presley, Credeence Clearwater Revival,Ozzy Osbourne, Ultrage a Rigor, Metallica,Skid Row, L.A Guns, Guns N´Roses, Raul Seixas …

Rardyss