Nota

Oi pessoas, tudo bem?

A entrevista de hoje foi com a banda Beline, que nos deu uma verdadeira aula de marketing para divulgação da sua banda.

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas em pé, barba, céu e atividades ao ar livre

É perceptível a preocupação da banda com o feed do Instagram, quem cuida da imagem e do marketing de vocês?
Nós mesmos que administramos o conteúdo. Nos preocupamos em manter um relacionamento próximo com o público para conhecê-lo melhor e dando oportunidade para eles também nos conhecerem. Isto é um fator muito importante, principalmente no início da nossa carreira. Esse elo é fundamental para o nosso desenvolvimento, contribuindo cada vez mais para a melhoria contínua do nosso trabalho.
De onde vocês são e como anda a música na cidade de vocês?
Somos da Baixada Santista, em São Paulo. A cena aqui é bem diversificada e conta com bandas e grupos bem interessantes. Em relação ao nosso gênero, o Rock, a galera está aprimorando muito a forma de compartilhar suas mensagens, principalmente pelo fato de outros gêneros serem mais populares no momento. O público que ainda é fiel ao nicho aposta muito nos trabalhos interdependentes e apoia conceitos mais alternativos. Isso nos dá liberdade de buscar cada vez mais vertentes para nosso som. É uma oportunidade única.
Quem compõe a banda?
Somos em três: Nando Oliveira (Guitarrista e vocalista), Erick Oliveira (Baixista) e Matheus Oliveira (Baterista). Apesar de termos o mesmo sobrenome, nosso “parentesco” surgiu com a banda hahaha.
 
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, barba e violão
O que você acha que falta no Brasil no quesito “música”?
Acredito que a palavra do momento seja Respeito. Muita gente critica o cenário musical, mas tudo tem o seu momento. Claro que o mainstream gera oportunidades de uma forma mais fácil, mas nadar contra essa maré nos faz explorar mais nossa capacidade de melhorar e isso gera um resultado além da expectativa. Apesar disso, o importante é termos diversidade. Cada público escutando o gênero que gosta, respeitando o gosto alheio, não menosprezando de alguma forma. Isso é oriundo da famosa rivalidade online. Tudo é 8 ou 80, a nuance se perdeu no caminho. Temos que nos unir para dar à Cultura o devido valor.
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s blog?
Apoiem as bandas que vocês gostam! Deem opiniões sobre os trabalhos, compartilhem para que outras pessoas também possam contribuir. Esse é o maior incentivo que o atual músico independente, principalmente, pode ter. E busquem sempre coisas novas para enriquecer o repertório – isso ajuda muito na hora de pontuar críticas negativas ou positivas.

Go Beline!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s