Arquivo mensal: setembro 2017

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Hoje entrevistei a banda Colônia Cratera, que me chamou muito a atenção pela sonoridade da  música Grande Migrânea e é claro que eu desvendei esse segedo para vocês!

A música Grande Migrânea possui um som bem diferente no início da música. Podem nos contar os segredos do efeito sonoro?

 Claro! Até porque não há nenhum grande segredo, apenas muitas horas de trabalho. Como somos uma banda conceitual e queremos contar uma história, procuramos fazer com que todo som seja climático e o mais imersivo possível. Para isso, nosso guitarrista e vocalista passou várias horas na frente do seu teclado/controlador midi, explorando vários tipos de sintetizadores digitais. Cada vez que encontrava um efeito legal, separava e ia adicionando novas camadas. Todos os efeitos e interlúdios foram feitos assim.

Qual foi o lugar mais legal que vocês já tocaram e onde desejam tocar?

Todos os lugares que tocamos foram legais a sua maneira. Mas é impossível não destacar o festival Colônia Fest, promovido pela prefeitura de São Paulo no Bairro Cratera da Colônia. Isso não só porque o festival é grande, bem diversificado e organizado, mas também porque foi desse local, uma comunidade construída dentro de uma cratera de impacto de meteoro, que surgiu a inspiração do nome da banda e todo nossa temática.

O Rock N’ Roll Underground é tão desvalorizado quanto falam, na opinião de vocês?

Essa é uma boa pergunta: complicada e polêmica (risos)! Como você mesma cita em seu blog, o rock underground é um estilo de vida. Então, quem está no meio, seja banda, produtor ou público, quem se importa mesmo, apoia e valoriza. Vemos isso com a resposta que obtemos a cada show que fazemos. Mas claro, ainda há falta de estrutura, poucos circuitos pra tocar, produtores que só querem saber de banda cover, entre outras inúmeras dificuldades.

A imagem pode conter: texto

 

O que vocês pretendem transmitir com a música?

Há vários níveis que queremos atingir com nossa música. Há, primeiramente, uma história que queremos contar, mas dentro dela, como uma mensagem criptografada, existem várias metáforas que podemos transpor para a situação do nosso país, da cena do rock underground, até mesmo para nível pessoal. O mais importante para nós é que possamos experimentar, explorar nossa criatividade como músicos e que a banda se torna um depositário das nossas reflexões artísticas. Se as pessoas gostarem, tanto melhor!

”Sequências de catástrofes naturais e guerras globais encolheram e segregaram as comunidades humanas.” De onde surgiu essa inspiração?

Na banda, somos todos grandes fãs de livros e filmes de ficção científica. Apesar de evoluir como uma “space opera” e incluir vários planetas e luas, a história começa num cenário pós-apocalíptico, cuja a inspiração maior veio do livro “Um cântico para Leibowitz”, de Walter Miller Jr. e da série de filmes “Mad Max”, de George Miller.

Tem algum recado para os leitores do Agatacett´s Blog?

Agradecemos aos leitores pelo interesse, afinal, se você está aqui é porque você curte muito o rock e passou da fase de depender da grande mídia e agora caminha com as próprias pernas. Queremos parabenizar também a iniciativa do blog, de contatar e divulgar bandas independentes, essa atitude fortalece a todos os envolvidos! Por fim, quem se interessou, confira o nosso EP Grande Migrânea, disponível no nosso site, coloniacratera.com . Um grande abraço a todos!

Colônia Cratera | O Segredo da Imersão

Anúncios
Nota

Oi pessoas, tudo bem?

A banda entrevistada de hoje foi a Octopus, que surgiu no ABC Paulista e nos contou um pouquinho sobre divulgação e fortalecimento da Cena Underground da cidade.

De onde vocês são e como a sua música é aceita no local?
Nós somos o Octopus, do ABC Paulista, precisamente de São Bernardo do Campo. Nossa música vem sendo aceita com uma receptividade muito boa, ainda mais após o lançamento do EP “Jahaz”, ocorrido em junho. A música do Octopus vem atraindo pessoas de diferentes nichos musicais.
Muitas bandas questionam a questão da divulgação. Como vocês se organizam com isso? Todos ajudam?
Sempre colocamos como prioridade a qualidade da divulgação, a fim de atrair mais pessoas por meio de artes que chamarão a atenção, para passar uma boa imagem, já que nós que temos que cuidar desta parte e não tem como, música e imagem andam de mãos dadas. E sim, é necessário que todos os membros ajudem de alguma forma.
O que pode melhorar no Rock N’ Roll brasileiro?
O que pode e deve melhorar no Rock N’ Roll brasileiro, primeiro de tudo é essa segmentação e radicalismo que só acaba tornando tudo mais difícil, porque há muitas bandas muito boas, com algo valioso a dizer. Então o primeiro passo é abrir a cabeça para ouvir bandas novas, ir aos shows, criar demanda.
Como vocês ajudam a fortalecer a Cena e o que tentam transmitir?
Nós sempre achamos que a união entre as bandas, até de estilos diferentes, faz toda a diferença, então sempre procuramos nos unir com outras bandas e fazer algo relevante para a cena, correr atrás e fazer os nossos próprios corres.
Nenhum texto alternativo automático disponível.
Na hora de criar um novo som, o que é mais importante?
O mais importante é que sintamos a música é honesta, que vem da alma, assim sempre terá alguém que se identificará e conectará com ela.
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Sempre procurem por novas bandas, compareçam aos shows, pois vocês têm a força de manter a cena viva. Muito obrigado pelo espaço! Para quem não nos conhece, acessem nossa página no Facebook, lá vocês ficarão por dentro de todas as novidades, e ouçam o nosso EP “Jahaz”, de preferência no volume máximo!

Octopus | ABC Paulista

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

No dia 2 de setembro o Agatacett´s Blog fez a cobertura do evento ”Dia de Diva e Dia de Astro”, que aconteceu na My Cast Agência para a pré-festa da icônica Isa Nakahara, atriz na novela Carinha de Anjo – SBT – e, pensando nisso, preparei um post exclusivo com dicas para fazer uma festa super fácil para o seu pequeno.

índice

O tema da vez foi ”astros mirins”, então a dica número 1 é que você pode adaptar o tema para os ídolos do seu filho ou filha, como por exemplo astros do Rock N’ Roll ou do cinema.

Na correria do dia a dia, não temos muito tempo para planejar uma grande festa sozinhos, então a dica número 2 é que você pode utilizar os espaços da sua casa para criar ambientes que contem uma história, mesmo que divididos, o que nos leva a dica número 3, ou seja, utilize os móveis e itens de decoração que você já possui para complementar o tema.

A dica número 4 é que, se você tem aquele amigo que saiba fazer algo bem bacana, como entretenimento, jogos, spa day ou toca algum instrumento, convide-o para mostrar suas habilidades aos convidados. A My Cast, a exemplo, levou uma massagista que fez também uma hidratação facial nas pequenas divas e nos nossos astros.

A dica número 5 vai ser o ponto da festa: prepare uma bela mesa com muitos doces. Eles devem ser fáceis de pegar (finger food), como cupcakes e brigadeiros e podem ter as cores da festa. Quando encomendado com alguns dias de antecedência, as confeitarias conseguem fazer uma verdadeira magia na mesa principal. Além de alimentar, os doces vão complementar toda a decoração da festa, encantando os convidados.

Já aproveito para parabenizar o trabalho maravilhoso feito pelas empresas La Bassani e seus deliciosos quiches, bolos e doces e a famosa Brigaderia, por seus brigadeiros deliciosos, que adoçaram o evento do início ao fim.

22

A dica número 6 é: faça uma sessão de fotos temática com os convidados (no evento, o Higor Wood e a Thais Yokoyama deram conta do recado). Eles vão se divertir com toda a produção e poderão postar as fotos em suas redes sociais com uma hashtag da festa, a Isa escolheu #NakaharaParty para os seus posts.

Festa que é festa precisa de uma recordação especial. Você pode preparar um brinde (handmade – feito à mão) ou deixar isso com empresas especializadas, como a Original Paper e suas fofuras personalizadas, a Silvia Polito e seus lindos bichinhos de pelúcia ou a Innovare e aqueles maravilhosos diários de viagem, sendo a nossa dica número 7.

E claro que a dica número 8 é a playlist! Escolha músicas que tenham ligação com o tema e você pode separar um pedacinho do espaço para servir como pista de dança.

Seguindo esses passos, a festa do seu baby vai ser um verdadeiro sucesso e a diversão vai ser garantida até mesmo para os adultos!

 

Faça a festa | Kids

Nota
Oi pessoas, tudo bem?
Hoje entrevistei o artista solo Victor Mendes, que criou letras super fáceis para as suas músicas e nos explica o porquê dessa escolha. Vem conhecer mais sobre esse artista e compartilhe com seus amigos!
Suas letras são simples e fáceis de decorar. Isso é proposital?
Sim sim! Mas nem sempre foi assim: quando comecei, gostava de fazer textos com maior nível de complexidade e, por vezes, com letras abstratas. Até que um dia eu fiz uma música simplona com 4 acordes “caretas” (tétrade padrão sem inversões) e gostei muito da repercussão: quando apresentei à primeira vez em show já tive uma receptividade muito boa do público.
E essa também é a minha verdade, porque eu sempre gostei muito de ouvir e estudar o POP (além do óbvio Rock N’ Roll), então me dediquei a tentar fazer composições de fácil assimilação e que tentem proporcionar uma identificação rápida e um entretenimento mais leve. Na verdade, acho que é porque estou vivendo, de fato, uma fase muito leve de minha vida!
Os vídeos dos singles que você produz são muito bem gravados e planejados. Como funciona a sua equipe?
Eu fiz parte de uma banda e gostei muito. Por diversas razões a vida me conduziu hoje a uma carreira artística solo. Embora seja eu que assuma o trabalho de composição e produções musical e executiva, existem pessoas que me auxiliam bastante! Conto com auxílio nos bastidores administrativos do Julio Salinas e, também, do Renan Matias – dois dedicados profissionais e, a essa altura, já dois amigos. Possuo uma banda fixa no RJ; e, em SP, ainda há uma certa rotatividade dos músicos.
O Agatacett’s Blog divulga o bom e velho Rock N’ Roll, mas seu estilo é diferente. Como você se define?
Durante muitas vezes não fiz a menor ideia do que responder a essa pergunta que é realmente muito frequente e, claro, importante. Hoje, diria: Pop-Rock (seja lá o que isso signifique rs)
Pode montar uma playlist com suas cinco músicas favoritas?
Minha playlist atual, sem ordem hierárquica de preferência:
  1. November Rain – Guns N’ Roses
  2. Bohemian Rhapsody – Queen
  3. Slow Motion Bossa Nova – Celso Fonseca
  4. Sir Duke – Stevie Wonder
  5. Hey Jude – Beatles

 

Tem algum conselho para os músicos brasileiros?
A vida musical não é nada fácil, mas é a coisa mais deliciosa de se experimentar! Faça com bastante amor, estude muito! Estude teoria musical, seu instrumento, gestão, marketing, seja eclético e tente pensar fora da caixa. Use o dobro do tempo que você já usa para compor letra de música: é esse o principal mecanismo de identificação pelo público, embora muitas vezes os músicos sejam a ela negligentes!
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?
Espero que tenham se interessado pelo meu ponto de vista! Fico feliz em ver as pessoas ainda se interessando por música de qualidade: O trabalho aqui no blog está de alto nível! Deixo aqui meu convite para acompanhar meu trabalho nas redes sociais, sempre como “/umvictormendes”. Saudações Fraternas!!!!

Extremamente Fácil