Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Hoje conversei com o Breno Rissardo, da banda de Garage Rock The Dirty Boys Rollercoaster, que vai nos contar como lidar com esse subgênero do Rock N’ Roll. Quer conhecer mais?

O que te atraiu ao Garage Rock?

Tem uma cena de Garage Rock de bandas novas rolando no underground dos EUA a alguns anos, pouco divulgada no Brasil, aqui em São Paulo nunca vi nenhuma banda com essa proposta de som, mas na minha opinião é o primeiro movimento de rock relevante desde o rock alternativo do começo dos anos 90.
Como você vê o destaque das bandas atualmente?

Não acho que realmente exista algum destaque para o rock no Brasil, algumas bandas tem curtidas no face e panelas com “produtores” mas é tudo uma grande perturbação mental, não existe cena, apenas pessoas fazendo som separadamente, a única cena em que as bandas vivem do que fazem é o hardcore dos anos 90 e nada novo.
Você acha que são investidas verbas o suficiente na cultura?

Não, a cultura deveria ser mais valorizada do que a medicina.
Qual a melhor coisa que a banda já fez?

A melhor coisa é simplesmente o prazer cósmico e a energia uma música nova surgindo do nada durando uma jam session.
Já investiram em projetos beneficentes?

Nunca, não temos condições.
Tem algum recado para os leitores do Agatacett’s Blog?

Ainda não somos conhecidos, mas somos bons nos aguardem nos ouçam quando soltarmos o material, vão ao show, apoiem os artistas porque os velhos do rock estão morrendo e sem uma nova geração todo o rock vai virar só passado.

 


The Dirty Boys Rollercoaster | Garage Rock

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s