Arquivo mensal: novembro 2015

Nota

O Natal está chegando e as receitas são indispensáveis, não é mesmo? Pensando em algo temático e em uma das minhas cores favoritas, vamos fazer um docinho vermelho, uma torta de morango! Se quiser aprender a torta de limão e outras receitinhas acessa o canal da Divina Gula no YouTube ou a page Buono Brigaderia Gourmet no Facebook.

Então chega de conversa e vamos para os ingredientes, ok?

Para a massa, você vai precisar de

  • Uma xícara de farinha de trigo
  • Uma gema
  • 100g de manteiga sem sal
  • 2 colheres (sopa) de açúcar refinado
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

Dica especial: não quer aquela massa com muita farinha? Faça uma base de biscoitos de Maizena.

 

Modo de preparo da massa:

  1.  Acomode a farinha de trigo, fazendo um buraco no meio e acrescentando todos os outros ingredientes
  2. Misture tudo até ficar com carinha de massa de torta e coloque na forma, subindo a mistura até 3 dedos na lateral para dar altura para o recheio
  3. Coloque n forno preaquecido a 180°  mudando a temperatura de acordo com a necessidade da massa ficar dourada

 

Agora vamos aprender o recheio maravilhoso que vai conter todo o sabor da sobremesa e para isso você vai precisar de…

  • 700 ml de leite
  • 4 colheres (sopa) de amido de milho
  • 2 gemas peneiradas
  • 1 lata e meia de leite condensado

 

Para preparar é muito fácil, para você não ter preguiça nenhuma de fazer

  1. Coloque todos os ingredientes em uma panela e mexa tudo até o creme ficar mais encorpado e soltar do fundo
  2. Deixe esfriar e coloque por cima da massa

 

Decore com gelatina, geleia, morango ou outras frutas vermelhas.

 

 

Natal Iluminado – Receita Especial

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Nunca conheci alguém que não amasse brigadeiro ou que nunca se arriscou a fazer, não é mesmo? É um doce prático, delicioso e que pode ser a sobremesa mais gostosa e barata para aquela refeição especial ou aqueles dias que queremos algo diferente, então trouxe algumas decorações de natal para o brigadeiro  no fim do post uma super novidade para quem tem aquela preguiça de fazer ou procura algo mais rebuscado para lembranças ou festas.

A dica para você que quer dar um presente especial ou está com vontade de comer aquele brigadeiro com sabor de mãe e que ninguém sabe fazer igual são as encomendas de caixinhas que vem 6 brigadeiros gourmet e você ainda pode escolher os sabores e temas, afinal de contas, quem não adoraria ganhar doces de presente no amigo oculto ou até mesmo caprichar no amigo chocolate?

Quer saber onde encomendar? Visite https://www.facebook.com/ma.delbuono?fref=ts e peça diretamente por inbox! Prático, barato e delicioso!

*Os preços variam de acordo com o pedido, a consultar

Brigaderia de Natal

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Esse ano vamos ter um especial de Natal recheado como o de Halloween que fazemos todos os anos, com direito a dicas de passeio, receitas, decorações e quem sabe até uma história de terror temática para não perdemos o costume?

Doces de natal……………………………………………28/11

Receita natalina………………………………………….30/11

Natal Iluminado…………………………………………04/12

A importância das velas……………………………..06/12

Como começaram as decorações?……………..08/12

Árvore de natal diferente…………………………..10/12

Dicas de decoração pela casa…………………….12/12

Ideias de presente……………………………………..14/12

Faça uma boa ação…………………………………….16/12

Decoração: Inspiração Google……………………18/12

Feliz Natal…………………………………………………..25/12

Natal 2015 – especial Natal Iluminado

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Hoje nós vamos viajar diretamente para o Japão e conhecer a famosa lenda da Família Himuro. Se você for uma garota, reze para não ter sido escolhida para algum ritual, nós não nos responsabilizamos.

No Japão circula uma lenda sobre a família Himuro. A história conta que , na mansão onde moravam, de endereço desconhecido, ocorreram muitas mortes violentas.

Segundo a tradição, no final do ano um karma teria surgido de um portal que pertencia ao jardim interno e para prevenir que ele se espalhasse e também para selar o karma ruim da Terra, os familiares precisavam participar de um ritual xintoísta chamado de ”Ritual do Estrangulamento”. Assim, ao nascer, uma menina é escolhida para ser sacrificada, mas para isso ela deveria crescer isolada do mundo extremos para que não arruinasse todo o ritual.

A lenda conta que, já moça, dias antes do ritual finalmente acontecer, a garota selecionada para o sacrifício se apaixonou por um homem que estava do lado de fora da mansão, mas que podia ser visto de uma única janela que nela havia, o que manchou seu sangue e seu espírito para o procedimento e isso não foi descoberto antes do início do ritual.

Chegando o tão esperado dia, a moça teria cordas amarradas em seus pulsos, tornozelos e pescoço. Tais cordas eram amarradas em bois que puxariam o corpo da menina, arrancando seus membros. Após sua morte, as cordas seriam ensopadas em seu sangue e cruzadas no portal, para que permanecesse fechado por mais 75 anos até o ritual ser realizado outra vez. No entanto, por ter se apaixonado, a garota levou a família à desgraça.

Quando o chefe da família descobriu o que aconteceu, ele perdeu o controle e assassinou todos os integrantes da família Himuro que estavam na mansão e envergonhado pelo seu erro no ritual, se suicidou.

Curiosidade: A lenda serviu de base para o jogo Fatal Frame, em que as personagens são sacrificadas para servirem como sacrifício.

Creepypasta – Mansão Himuro (Revista Lendas Urbanas)

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Vocês lembram dos posts sobre a coleção de miniaturas de guitarras que comentei algumas vezes aqui no blog? Revirando alguns papeis e revistas por aqui encontrei um catálogo de guitarras e baixos da música moderna e você pode conferir tudo nesse post dividido em duas partes (publicados nos dias 16 e 20 de novembro).

Baixo Violino Pop anos 1960: um baixo aparentemente modesto, mas que moveu meio mundo graças à beatlemania. Fiel acompanhante de McCartney, sua imagem, construção e som são únicos.

Guitarra Blues: tudo no blues é expressão. Não importa com que modelo você toque: ou tem emoção, ou não tem. Pergunte a King, Gary Moore, Mike Bloomfield, Robben Ford…

Violão Flamenco: desde o ”Tio Sabas” até Vicente Amigo ou Paco de Lúcia, um conglomerado de gênios. A vitalidade rítmica, a imaginação e a paixão transformadas em música, em uma corrente que avança novos talentos.

Baixo Fletless: um tipo de baixo elétrico inaugurado por Jaco Pastorius, um em instrumento cujo braço não tem trastes. A última evolução da família dos contrabaixos, com um som repleto de matizes.

Guitarras e baixos da música moderna – Parte II

Nota

Não veja a morte como alguma coisa ruim, mas sim como uma porta de entrada para um paraíso alternativo. No dia 2 de novembro é comemorado o Dia dos Mortos principalmente no México, festa essa que para quem não entende pode parecer até uma ofensa aos que já se foram.
Recentemente apresentei um seminário no meu colégio sobre o México citando sua história, geopolítica, economia, aspectos econômicos, atualidades e fiz questão de comentar sobre o Dia de los Muertos, o qual pesquiso sempre, para mostrar aos demais alunos como as situações são vistas do outro lado do mundo e, sinceramente, a aceitação foi ótima, melhor até mesmo que a esperada. Era a minha hora de falar, então comecei:
“O ‘Dia de Los Muertos’ é comemorado no dia 2 de novembro de cada ano tendo seus preparativos iniciados no dia 31 de Outubro (data do Halloween nos Estados Unidos). Essa festividade repleta de comida, decoração e tradições tem como foco homenagear a Morte, os mortos e o renascimento, com influências astecas e a representante Dama da Morte, La Catrina sendo reconhecida pela UNESCO como um patrimônio cultural e científico para a humanidade”.
O nosso verdadeiro problema é fugir de um assunto, de uma meta que somos obrigados a bater um dia, pois a única certeza que temos ao nascer é que um dia, mais cedo ou mais tarde, a morte vai nos alcançar e não adianta fugir, o que realmente pode aliviar isso é uma crença, acreditando ela em céu e inferno, vida após a morte ou somente um enterro e nada mais.
Os mexicanos acreditam que devem mostrar aos falecidos que estão bem aqui na terra, neste planos e desejar aos mesmos uma próxima vida próspera. Não há nada de aterrorizante nisso, nós defendemos tradições absurdas, mas não reconhecemos uma festa dedicada ao nosso ponto final, ao fim da nossa história e a escrita de um legado.
Sei que há dor e sofrimento, lágrimas e desespero e que há muitas pessoas passando por isso nesse momento, então acenda uma vela ou faça uma oração, reflita e conforte-se dizendo aqueles que ama que estamos bem e que no fim de tudo isso vamos nos encontrar novamente.

“Faça o que quiser desde que não faça o mal”
“Faça o que quiser, desde que não prejudique a nada e nem a ninguém”
– Único dogma Wicca

“Os mortos ganham mais flores que os vivos, porque o remorso é mais forte que a gratidão”
– Anne F.

“Da última vez que Deus perdeu a fé no homem ele mandou o dilúvio, dessa vez ele mandou os anjos”
– Legião – o filme

“Sonhe como se fosse viver para sempre, viva como se fosse morrer amanhã”

”Quando o amor próprio se igualar ao amor ao próximo, viveremos em um caminho de luz”

– Agatacett

O caminho para o amanhã – O melhor jeito de ver a morte

Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Vocês lembram dos posts sobre a coleção de miniaturas de guitarras que  comentei algumas vezes aqui no blog? Revirando alguns papeis e revistas por aqui encontrei um catálogo de guitarras e baixos da música moderna e você pode conferir tudo nesse post dividido em duas partes (publicados nos dias 16 e 20 de novembro).

Guitarra Rock: a mais popular das guitarras elétricas, um marco na música moderna. Foi usada por grandes guitarristas como Hendrix e Eric Clapton.

Guitarra Heavy Metal: com ela, Kerry King. K, Hammet e outros definiram futuros estilos. Formas angulosas, agressivas e um som poderoso, iniciado a partir dos anos de 1980.

Guitarra psicodélica: o que têm em comum entre Page, Pandy Rhoads, Pete Townshend, Gary Moore, Bob Marley, Ace Frehley e Slash? Além de uma guitarra sólida com um sustain incrível, metade da história do rock!

Dobro: O mais peculiar, curioso e diferente de todos os sons de guitarra. E todo mundo sabe, o melhor é tocar com um slide. Muito usado por bandas de rock e blues rock. Jerry Douglas, por exemplo, dirá a você onde se pode chegar.

Grande Guitarra de Jazz: desde Charlie Christian até Wes Mongomery, passando por Joe Pass, uma grande escola, séria e sem artifícios, mas não a subestime! Som presente e limpo, a irmã mais velha da família elétrica.

Baixo Elétrico: No passado, injustamente relegado a um segundo plano, pouco a pouco vai adquirindo maior protagonismo. E provavelmente é o instrumento do quarteto de base que mais evoluiu. Desde Entwistle até Richard Bona, um mundo inteiro pelo caminho.

Guitarras e baixos da música moderna – Parte I