Nota

Oi pessoas, tudo bem?

Vamos analisar três quase proibidos no mundo por motivos…toscamente estranhos.

Aviso: esse post não tem como intenção culpar, ofender, defender ou agredir quaisquer ponto de vista, os assuntos em questão são neutros, pessoais e intransferíveis, por isso, cabe ao leitor se posicional diante eles.

 

Religião: desde que eu sou pequena, escuto minha mãe dizer ”não critique nenhuma religião, cada um tem sua crença e deve ser respeitada” ou então quando eu quase fui para um colégio de ensino religioso ” não diga nada sobre algo que não concorde ”, mas afinal de contas, porque um assunto tão comum em uma sociedade laica deve ser tratado com tanto sigilo e discrição? Para quem não sabe, o Brasil é um país laico, ou seja, não tem uma religião unificada imposta para o seu povo, sendo assim, a escolha da mesma é livre, então porque eu não posso expor meu ponto de vista ou simplesmente dizer ”eu não acredito” sem ser alvejada com frases prontas? Eu não fui criada por uma família de ateus, muito pelo contrário, acredito em muitas coisas e em muitas visões, mas não vou simplesmente expor os meus pensamentos se não é de interesse geral, só acho que um assunto tão fundamental deveria sim ser debatido, uma vez que ele se trata da nossa origem, do surgimento da vida e da nossa paz de espírito, não de uma escravidão eterna, pelo menos assim creio eu, afinal de contas, se religião fosse algo concreto, não existiriam tantas.

 

Política: com dezesseis anos de idade a minha vida mudou: cartões de crédito, emprego novo, conta no banco, novos documentos e, junto com tudo isso, o título de eleitor e eu me lembro muito bem que eu sai do Tribunal de Justiça pensando ”agora eu vou ferrar todo mundo”, mas eu parei, olhei para aquele simples papel e pensei ”não, é uma pessoa contra o Brasil inteiro”. Sim, o voto com a minha idade é opcional, mas eu estava com tempo de sobra para tirar o meu título e acha que aquilo iria mudar alguma coisa, mas a gente finge que vai ser uma revolução, uma vez que eu não ganho para isso. Eu quero dizer que nós somos tão comprados, tão manipulados, que não há mais o que se fazer, apenas abaixar a cabeça e aceitar, pois assim como religião, não tem muito para se discutir de uma coisa que não vai nos levar à lugar nenhum, uma vez que vivemos em uma ditadura, reconhecemos e concordamos, voluntária, comprada ou involuntariamente. Agora vou esperar a próxima eleição e me arrastar num domingo até o colégio em que eu tenho que votar e ”garantir a minha cidadania”, porque só estudar, trabalhar e ter um RG não está significando muita coisa.

 

Sociedade: sabe aquela frase ”mata e faz outra”, então, também vale nesse caso. Nunca pensei que eu viveria em um sistema tão regrado, preconceituoso, egoísta e planejado como esse, na verdade eu nem tenho muito para falar sobre isso e dessa vez admito que não é culpa nem da religião e nem da política, mas sim das pessoas que formam esse enorme grupo, pois, querendo ou não, estamos juntos, no ”mesmo barco” e se o mundo acabar agora, vamos juntos, então você que acha que seu sobrenome vale alguma coisa nessa sociedade, lamento estragar seu sonho, pois você com um sobrenome impronunciável fez muito menos do que eu com dezesseis anos e com um sobrenome comum. Olhe mais para o lado, e essa sociedade, se tornará uma comunidade, unida, de interesses semelhantes onde todos podem ter a mesma chance de ser feliz e descansar em paz na hora certa.

 

 

Espero que vocês reflitam mais sobre a vida e que esse pequeno texto consiga abrir os olhos de muitas pessoas que só precisar estender as mãos para um novo horizonte, então compartilhe com seus amigos, para que, mesmo em menor número, façamos a diferença.

 


Religião, Política e Sociedade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s