Nota

Quem és tu que ao anoitecer entra em meus aposentos sem ao menos ter algo para procurar aqui? Não! Isso está errado e eu não permito isso, pois eu não estou disposta a entregar o meu coração àquele demônio novamente, já foi o suficiente para uma única vez e não, nada nesse mundo inútil fará com que eu mude de opinião tão brevemente!

Foi horrível, tenebroso, não sei porque chamam isso com uma palavra tão bonita, se este nos fere, nos mata, corta e machuca com tanta intensidade, tenho marcas até hoje, pois, por baixo deste belo vestido rendado e costurado a mão, pode-se ver claramente as marcas de suas facadas precisas, seus tiros certeiros enquanto a parafina corria fervendo pela minha pele. Meus gritos de dor o satisfaziam, os faziam sorrir, gargalhar enquanto eu chorava de dor e desespero, aquilo era terrível demais e é o pior castigo que alguém um dia poderia receber, mas é tão ruim que nem os meus piores inimigos o mereciam, pois é mais que tortura, é experimentar o sabor amargo da morte sem ao menos alcançá-la e ter o tão esperado descanso eterno em mãos.

Eu nunca mais vou permitir que isso aconteça, comigo e mais ninguém, o ódio fortaleceu me reino para que eu lutasse contra aqueles que me testavam, mas o amor…o amor fez tudo se destruiu e riu me minhas dores, chamam isso de amor…

 


Contos Para Dormir VIII – O Novo Romance

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s