Arquivo diário: 23 23-02:00 outubro 23-02:00 2013

Nota

 ”Não espero que acreditem na história que vou contar. Eu seria louco se esperasse por isso… E não estou louco e muito menos sonhando. Mas vou morrer amanhã e preciso fazer uma confissão para aliviar a minha alma. Meu objetivo é mostrar ao mundo uma série de acontecimentos domésticos cujas consequências me deixaram apavorado e destruído. Para mim, esses acontecimentos produziram horror. Outros podem considerá-los menos terríveis.

 Desde pequeno me sobressaí pela doçura e humanidade d meu caráter. Eu tinha tanta bondade no coração que meus amigos caçoavam de mim. Eu gostava muito de bichos e meus pais então permitiram que eu tivesse vários animais de estimação. Ficava a maior parte do tempo ao lado deles, fazendo carinho e lhes dando comida. Com o passar dos anos, essa minha particularidade se acentuou, trazendo-me ainda mais prazer. Aos que já amaram um cachorro inteligente e fiel nem é preciso falar sobre satisfação, gratificação e recompensa. O animal tem um amor natural pelo homem, amor que vai direto ao coração de quem já teve muitas ocasiões de pôr à prova a amizade mesquinha e a frágil lealdade do Homem.”

 

Essa é a introdução da história O Gato Preto da edição bilíngue do livro Contos de Terror e Mistério. Essa é uma das histórias mais famosas de Edgar Allan Poe.

Essa introdução faz o leitor pensar que é uma dócil história sobre animais de estimação, o que é mentira, pois esse conto mostra que a tese de que gatos são diabólicos e podem levar a morte pode ser verdadeira.

 

 

O Gato Preto

Anúncios